Quarta agitada

30/04/2009

Dia 29 de abril marcou diversos fatos relevantes no mundo da bola. A seguir, alguns deles em forma de drops:

Batalha em Santiago: O Palmeiras venceu o Colo-Colo por 1 a 0 no Estádio Monumental com um jogador a menos e com gol aos 42 minutos do segundo tempo. Tá bom ou quer mais? A partida foi uma verdadeira epopeia verde, já que o Verdão precisava da vitória para se classificar e garantir os cinco representantes brasileiros nas oitavas-de-final da competição continental. Luxemburgo promoveu duas surpreendentes modificações no time titular ao colocar Wendel na lateral-direita e o jovem Souza ao lado de Pierre na proteção à zaga. Elas surtiram efeito e o primeiro tempo foi bem administrado pela equipe paulistana, que assustou os chilenos com dois chutes de Keirrison na trave e foi beneficiada pela lesão de Macnelly Torres logo aos 15 minutos. No intervalo, Luxa substituiu — precipitadamente — Wendel por Willians. O camisa 8 — há mais de um mês fora de combate devido a uma contusão — sentiu a falta de ritmo de jogo e foi praticamente nulo em campo. Aos 18, Marcão foi expulso e o jogo abriu de vez. Muitas chances para os dois lados, até que Cleiton Xavier arriscou da intermediária e acertou o ângulo do goleiro Muñoz com um pombo sem asa indefensável. Golaço e classificação heroica. Agora é esperar pelo adversário nas oitavas-de-final.

Que fase! Até quando perde, o Corinthians festeja. Mesmo tendo a invencibilidade de 25 jogos quebrada pelo Atlético-PR ao ser derrotado por 3 a 2 na Arena da Baixada, pela primeira perna das oitavas-de-final da Copa do Brasil, o alvinegro tem muitos motivos para comemorar devido às circunstâncias da partida. Depois de tomar um vareio do Furacão no primeiro tempo e levar o terceiro gol no comecinho da segunda etapa, o Corinthians reagiu e marcou dois importantíssimos gols com Cristian, aos 41, e Dentinho, aos 47. Os paulistas ainda desperdiçaram pênalti — muito mal marcado pelo pernambucano Nielson Dias — com Chicão. Os atuais campeões da Série B se classificam com vitória simples no jogo da semana que vem, no Pacaembu. A má notícia fica por conta da pancada sofrida nos arcos costais de Ronaldo — a possibilidade de fratura na costela já foi descartada pelos médicos corintianos –, que corre o risco de não jogar domingo contra o Santos pela decisão do Campeonato Paulista.

Irresistível Colorado: O Internacional venceu e convenceu mais uma vez na noite desta quarta. A vítima da vez foi o Náutico, que sucumbiu por 3 a 0 em pleno Estádio dos Aflitos, também pelas oitavas da Copa do Brasil. Nilmar, Taison e Marcelo Cordeiro marcaram os gols vermelhos. Surpreende a intensidade e a capacidade técnica e tática do time comandado por Tite, principalmente nos últimos jogos. Está certo que os adversários — Caxias (8 x 1), Guarani (5 x 0) e agora Náutico — não servem como um parâmetro totalmente confiável, mas a qualidade do futebol do Inter é tão alta que o rótulo de favorito à conquista do Brasileirão 2009 é mais que merecido. Pena é a notícia de que Nilmar provavelmente deixará o Beira-Rio na janela de transferências do meio do ano. Uma oferta de US$ 20 milhões por parte do italiano Palermo já teria inclusive sido aceita pelos dirigentes colorados.

Insatisfeito: “É quase seguro que eu vá embora”, frase de Carlitos Tevez em entrevista concedida ao repórter João Castelo Branco, da Espn Brasil, na zona mista após o jogo em que o Manchester United venceu o Arsenal por 1 a 0 pelas semifinais da Champions League 08/09. Buscando a titularidade absoluta — algo muito raro em se tratando de futebol europeu –, o argentino não está contente com sua situação no United, tendo que participar do rodízio promovido por Sir Alex Ferguson. Disposto a deixar o Old Trafford ao final da temporada, Tevez diz ter propostas de vários clubes europeus. As especulações dão conta de que o Real Madrid é o principal interessado.


Não tem jeito

23/01/2009

corinthians5022

Corinthians 2 x 2 Barueri foi mais uma prova inquestionável de que camisa ainda vale muito no futebol

Depois de Kaká recusar a fortuna do City, do Barça virar incrivelmente contra o Osasuna há algumas semanas e do Chelsea perder a final da Champions 07-08 para o United quando tinha o jogo nas mãos – e esses são apenas os exemplos que me vêm à cabeça agora – o jogo de hoje no Pacaembu mostrou novamente o valor incalculável da tradição.

Ao contrário de sábado contra o Estudiantes, Douglas não apareceu hoje no Pacaembu

Ao contrário de sábado contra o Estudiantes, Douglas não apareceu hoje no Pacaembu

O Barueri exibia um futebol, sob o ponto de vista tático, digno de prêmio a seus três treinadores e anulava o Corinthians de todas as formas. Jogadas pelas laterais eram sistematicamente rejeitadas, Elias era bem marcado e Douglas desapareceu, o que fez com que Souza e Jorge Henrique praticamente não participassem do jogo, a não ser quando voltavam para ajudar a defesa. Os contra-ataques da equipe do interior eram sempre perigosos, sendo que um deles deu origem à abertura do placar por parte do bom centroavante Pedrão – ligeiramente impedido no lance.
O segundo tempo, apesar da tentativa de Mano Menezes de abrir o time com a entrada de Eduardo Ramos no lugar do afobado Túlio, começou da mesma forma que o primeiro até Chicão subir de maneira atabalhoada, derrubar Leanderson na área, ver Pedrão marcar seu segundo gol cobrando pênalti e fazer o desespero de sua equipe aumentar.

Wellington Saci, substituto do vaiado Douglas e jogando fora de posição – meia-direita (?!) -, não surtiu muito efeito. O Barueri passou a ter maior posse da bola e começou a “cozinhar” o jogo. Até que entrou em cena a infalível tradição.

Escanteio muito mal cobrado por Saci, Elias pega a sobra e joga de qualquer jeito para dentro da área. William vai de cabeça, fura e cai ao lado do pé esticado de um jogador do Barueri. Pênalti – muito duvidoso – marcado e o Corinthians diminui aos 38 com Chicão.

É Gol! Foi, foi, foi, foi ela! A Camisa!

É Gol! Foi, foi, foi, foi ela! A Camisa!

Pronto. Era o que bastava para o poder da camisa surtir efeito. A torcida se inflama e o Barueri, assustado, se desorganiza, transformando o até então eficientíssimo 4-3-2-1 em um ferrolho medroso. Mano percebe, saca Elias e coloca Otacílio Neto para jogar pelas pontas. O atacante vai à linha de fundo, se livra de um adversário e cruza para Jorge Henrique empatar aos 43.

E o estrago que a tradição pode causar só não foi completamente consumado porque Renê fez milagre em cabeçada de Souza aos 47.

A impressão que fica depois de um jogo desses é de que ainda vai demorar muito para os petrodólares conseguirem se equiparar ao valor de uma camisa.

Ainda bem.


Patrocínios

16/01/2009

sao-paulo501

palmeiras503corinthians5021

 

 

Trio de ferro paulistano, até há pouco preocupado com a questão, definiu ou está definindo quem anunciará em seus mantos sagradoslg_logo

O São Paulo prorrogou por mais um ano o contrato com a LG, parceira do clube do Morumbi desde 2001. Há dúvidas quanto ao valor: a maioria dos veículos de comunicação anuncia um acordo de R$ 15 a 16 milhões, mesma quantia paga na última temporada, no entanto a Máquina do Esporte, conceituado site especializado em marketing esportivo, divulgou R$ 18 milhões. A intenção inicial da diretoria tricolor era de firmar um acordo na casa de R$ 25 a 30 milhões, desejo que teve de ser adiado devido à crise mundial, mas que será retomado em 2010.samsung-logo

Saiu hoje a notícia de que o Palmeiras fechou com a Samsung por três anos um contrato de R$ 15 milhões anuais. Ex-patrocinadora do rival Corinthians, a empresa de eletrônicos coreana venceu a concorrência com a Fiat, que estampou seu logotipo na camisa palmeirense na última temporada.

No entanto, a automobilística italiana não parece querer desistir do futebol paulista e, seguindo o exemplo da fiat_logo_10cmSamsung, pretende trocar de rival. Segundo fonte de dentro da própria empresa, o presidente da Fiat no Brasil e o representante da marca em São Paulo se reuniram hoje, por volta das 17h, com o presidente corintiano Andrés Sanchez. O Corinthians busca um contrato na casa dos R$ 20 milhões e terá os patrocínios temporários da Ford (peito e costas) – concorrente da Fiat -, Vivo e Locaweb (mangas) para o amistoso de amanhã, às 16h, contra o Estudiantes no Pacaembu.